domingo, 30 de dezembro de 2012

Capítulo 46 - I will not say goodbye

" Não vou dizer adeus" 





Vic's POV

No Domingo acordei ás 09:00a.m, eu realmente venho acordando cedo, acho que ainda não me acostumei com o fuso horario. Me levantei fiz minhas higienes e fui acordar o Max, depois desci e encontrei com Lu e Jay na cozinha tomando café. Depois os outros meninos desceram e tomaram café tambem, arrumamos a casa e ás 11:00a.m não tinha mais nada pra fazer, subi pro quarto com o Max e fiquei deitada com ele conversando e trocando carinhos, nos assustamos com uma garota loira super afobada e desesperada entrando no quarto sem ao menos bater na porta.
– Vic você precisa me ajudar. - Ela disse.
– Por que menina ? O que aconteceu ? - Perguntei confusa.
– A mãe do Jay tá querendo me conhecer e me convidou pra ir almoçar com a familia dele hoje. - Ela disse
– HOJE ? - Berrei.
– Sim hoje. - Ela respondeu aflita.
– Então vamos pro seu quarto agora, já é quase meio dia. - Disse me levantando apressada.
– Como assim você vai tirando minha namorada de mim ? - Max perguntou.
Automaticamente eu olhei pra ele, foi isso mesmo que ele falou ? " minha namorada ? " Voltei correndo pra cama e beijei ele num selinho lento.
– Vamos com a gente. - Sai puxando ele e ele não revidou.
Fomos pro quarto da Lu e eu comecei a revirar o guarda-roupa dela, ela foi tomar um banho e por incrivel que pareça Max se disponibilizou a ajudar a escolher a roupa, eu aceitei mas sabia que ele não iria escolher algo legal afinal esses meninos não ligam nem pra moda masculina imagina pra feminina. Mal sabia eu que estava engana com meus pensamentos a respeito do Max, ele juntou três peças de roupa e os sapatos e a combinação ficou perfeita.
– O que achou ? - Max perguntou olhando para as peças na cama.

– Max, isso tá perfeito, pára... não foi você que fez isso. - Disse abismada.
– Eae gente.. - Lu disse saindo do banheiro. - Meu Deus que look lindo, amiga não acredito, nossa. - Ela ficou abismada. - Vic obrigada.
– Amiga não agradeça a mim e sim ao Max, foi ele quem motou o look. - disse.
– Como ? - O Max? - Ela perguntou.
– Sim, foi eu. - Max disse e riu.
– Vocês estão brincando com a minha cara. - Lu disse rindo.
– Antes fosse, o careca entende de moda. - Disse dando de ombros.
– Sou foda nenem. - Max disse tirando uma com a minha cara.
– Nossa Max ficou perfeito, sério. - Ela disse.
– Eu sei. - Max disse todo convencido.
– Chega de se gabar Max, agora sai do quarto porque ela vai se trocar. - Disse empurrando ele pra fora.
– Tá com inveja de mim. - Max disse e mostrou a lingua.
– Idiota. - Disse e ri.
Voltamos pro quarto do Max, me joguei na cama primeiro que ele, ele me olhou e veio correndo pra cima de mim, gritei e rolei pro lado, mas mal eu sabia que a cama ja tinha acabado e acabei dando de cara com o chão.
– Amor você tá bem ? - Max veio todo preocupado.
– To sim. - Disse tendo uma crise de risos.
– Vem, levanta. - Ele me ajudou a levantar do chão e me deitei na cama
Max se deitou do meu lado e me puxou pra cima dele, o olhei nos olhos e ele sorriu...
– Amo o seu sorriso. - Disse.
– Amo sua boca. - Ele contornou meus lábios com seu dedo indicador.
– Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. - Disse e sorri minhas bochechas coraram na hora.
Ele me olhou sorrindo e acariciou meu rosto
– Max eu... - Tom foi entrando no quarto sem avisar. - Ops, desculpa atrapalhar. - Ele disse todo sem graça.
Sai de cima do Max e me sentei ao lado dele.
– O que você ia falar? - Max perguntou a Tom.
– Eu ia perguntar se você sabe onde está o carregador do meu celular. Eu tinha emprestado pra você. - Ele disse.
– Tá na minha caveta ali. - Ele apontou pra gaveta,
– Gente to com vontade de cantar, vou pegar o violão ja volto. - Disse e fui até meu quarto,
Lu estava linda, ela já tinha feito o cabelo deixando cachos no mesmo, ela estava fazendo a maquiagem, estava parecendo uma bonequinha.
– Tá linda amiga. - Disse.
– Awn obrigada, o que seria de mim sem você e o Max. - Ela disse e me abraçou.
– Antes de sair vai lá no quarto do Max tá? - Disse pegando o violão e ela assentiu.
Voltei pro quarto do Max, Tom estava lá jogado na cama conversando com o meu careca. Me sentei ao lado do Max e pedi pra eles escolherem uma musica.
– Canta uma brasileira, não vamos entender nada mas quero ver você cantando em português. - Tom disse.
Pensei em uma musica que eu gosto muito, é uma musica de uma das minhas bandas favoritas se chama Não vou dizer adeus - Hevo84
Comecei a tocar e cantar

Tentei fugir mais não foi um sonho apenas eu sei,
O meu desejo ainda esta em ti,
Pra que me olhar de um jeito que me enlouquece e me faz,
Acreditar que ainda pode ser,
Faça quase tudo que o seu coração mandar,
Mas essa noite ele pede pede pra ficar,
Por isso estou aqui pra te dizer,

Por um momento essa musica me fez lembrar do ocorrido ontem entre eu e Max, fechei meus olhos tentando me concentrar para não chorar na frente dos meninos e cantei o regrão.

Eu não vou dizer adeus pois eu não quero mais ficar tão longe de você,
Eu não vou dizer adeus pois eu não quero mais ficar tão longe de você,
Longe de você,longe,tão longe,longe de você,longe de você,

– Essa música parece ser linda, o que ela diz ? - Max perguntou.
– Diz sobre uma pessoa que queria deixar seu amor, mas aquilo foi tudo um sonho e ele pede para seu amor fazer quase tudo o que o coração dela mandar mas que não vá embora e ele diz que nunca vai dizer adeus pois ele não quer ficar longe do amor da vida dele. - Expliquei.
– Profundo. - Tom disse.
– Canta outra? - Max pediu.
Assim cantei Na sua estante da pitty e depois cantei outras americanas, os meninos cantaram comigo até ficou super legal. Tom tocou Use somebody do Kings of Leon e ficou muito legal nós três cantando
Depois a Lu apareceu lá no quarto, ela estava linda elogiamos ela e Tom já queria tarar minha amiga.
– Lu, se você não namorasse o Jay eu te pegava. - Ele disse rindo.
– Você por acaso sabe se eu iria te querer? - Lu perguntou.
– NOOOOOOOOOOOOSSA DEPOIS DESSA EU ME RETIRAVA DO QUARTO. - Max começou a zuar e eu só ria.
– To brincando Tomtom, até parece que eu não iria te querer, mas meu coração é do Jay. - Ela deu um beijo no rosto dele e soltou um beijo no ar pra mim e pro Max logo em seguida saindo do quarto.

Lu's POV

Desci para a sala e Jay já estava me esperando totalmente lindo como sempre.
– woow amor você está... maravilhosa. - Ele disse.
– Obrigada. - Disse sem graça e dei um selinho nele.
– Desse jeito meus irmãos vão querer roubar você de mim. - Ele disse e rimos.
Fomos pro carro e Jay foi dirigindo, liguei o som e estava tocando uma musica agitadinha, mas eu não conhecia depois começou a tocar Wide Awake - Katy Perry comecei a cantar e Jay ficava sorrindo pra mim, entre outras musicas que rolaram do decorrer a viagem depois de quase 1 hora chegamos na casa dos Mcguiness ele estacionou o carro e meu coração acelerou.
– Será que eles vão gostar de mim? - Perguntei preocupada.
– Relaxa my girl, claro que vão você é perfeita. - Ele disse e me abraçou de lado.
– Jay to com medo. - Disse.
– Amor. - Paramos de caminha e ele segurou meu rosto. - Mesmo se eles não gostarem de você, o que eu acho realmente dificil, mas se não gostarem não importa, quem está com você sou eu, quem namora com você sou eu. - Ele disse e eu sorri.
– Te Amo. - Disse e ele me deu um selinho.
Continuamos caminha até chegar na porta da casa, ele tocou a campainha e depois de alguns segundos uma senhora abriu a porta sorridente, deduzi que seria sua mãe pois olhos os dela brilharam quando viu o Jay e o abraçou forte.
– Meu filho, que saudades. - Ela disse e o abraçou.
– Oi mãe, saudades tambem. - Ele disse abraçado a ela.
Os dois ficaram trocando carinhos e logo Jay me apresentou a mãe dele, a senhora sorriu abertamente pra mim e me abraçou.
– Você é linda. - Ela disse.
– Muito obrigada. - Disse timida.
– Venha vamos entrar. - Ela pegou na minha mão e saiu me puxando, segurei na mão do Jay e ele riu.
(...)

Jay me apresentou a todos e ficamos na sala conversando, o pai dele é um comédia, depois Jay sumiu da sala e me deixou lá sozinha recebendo um turbilhão de perguntas a respeito do Brasil já que eles logo de cara notaram que eu não era de Londres pelo sutaque. Jay voltou com algo na mão, quando ele chegou mais perto pude ver que era a Tia, ele sentou do meu lado e me mostrou ela, no começo fiquei com um pouco de medo, nunca fiquei avontade com um reptil na minha frente mas com o tempo fui me acostumando com ela e passei a mão nela. Depois fomos almoçar e a comida estava completamente maravilhosa. Depois ficamos conversando mais um bom tempo, os irmãos do Jay são super legais ainda mais o Tom demos muitas risadas juntos. Voltei para casa era 06:15p.m


xxxxXxxx

Max's POV

Em plena segunda-feira acordamos cedo e fomos para a reunião com Scooter e Martin, tinhamos milhares de coisas para resolver a respeito da festa de lançamento do clipe. Passamos o dia inteiro dentro de um sala, apenas saimos para almoçar. Voltamos para casa já era 09:40p.m fui pro quarto, tomei um super banho relaxante e coloquei minha calça de moletom. Eu estava com fome mas meu corpo pedia a cama, acabei me jogando na cama, sei que eu não aguentaria minha barriga reclamando por muito tempo mas continuei jogado na cama.

~~Toc Toc~~

– Entra. - Disse sem animo.
– Já está deitado. - Uma voz doce perguntou e deduzi que era da Vic.
– Cansado. - Reclamei.
– Awn tadinho. - Ela disse se sentando do meu lado e beijando minhas costas logo em seguida.
– Amor, faz uma massagem? - Pedi manhoso.
– Okay, onde está o hidratante? - Ela perguntou e eu apontei para o guarda-roupa.
Ela se levantou e eu a olhei, ela estava com uma camisola de coraçõezinho super curtinha, sorri com os pensamentos perversos que passaram na minha mente.

Ela pegou o hidratante e voltou pra cama, me arrumei na cama e ela sentou em cima de mim espalhando nas minhas costas o liquido cremoso um pouco gelado, ela colocou sua mão quentinha sobre minhas costas e começou a espalhar o creme e começou a fazser movimentos apertando meus ombros que logo começaram a relaxar, Vic é muito boa em massagem além de outras coisas tambem.



Comente com o Facebook:

Um comentário: