domingo, 30 de dezembro de 2012

Capítulo 42 - Tonight I'm loving you

" Essa noite eu vou te amar" 





Max's POV

Chegamos na boate que já estava lotada, entramos e a batida do som tomou conta do meu corpo me fazendo me movimentar enquanto caminha até o bar junto com a galera. Peguei uma garrafa de cerveja e me sentei em um daqueles bancos altos, puxei Vic a deixando no meio da minhas pernas, a morena me deu um selinho se virou de costas pra mim dando atenção para o que sua amiga Lu estava falando. Pelo selinho pude perceber que seu drink era de menta, pelo gosto refrescante.
Ficamos um bom tempo ali bebendo, conversando e rindo com as palhaçadas do Tom.
– Hoje eu vou pra cama com 3. - Tom disse.
– Duvido cara. - Nathan disse.
– Aprende com o papai aqui. - Tom disse e foi em direção a uma morena que estava de costas, seu cabelo batia até na bunda, ela tinha um corpo bem bonito.
Ele chegou por trás, colocou a mão na cintura dela e falou algo em seu ouvido, a morena sorriu e se virou ficando de frente pra ele. Tom foi se aproximando ainda mais da garota e tentou beija-la, mas a morena empurrou ele e saiu xingando. Caimos na gargalhada, Tom voltou super sem graça e começamos a zuar muito ele.
– Ué papai, cadê? - Nathan disse irônico.
– Eu tenho até a madrugada ainda, relaxa que o papai aqui não dorme em casa hoje. - Tom disse e bebeu um pouco de vodka.
– Quero dançar, vamos meninas ? - Vic perguntou e as meninas assentiram. - Vem amor? - ela me chamou.
– Vai lá, depois eu vou. - Disse e ela sorriu me dando um selinho logo em seguida.

Vic, Luisa, Bia e Nareesha foram para a pista de dançar, elas ficaram dançando uma eletronica enquanto eu e os meninos ficamos conversando.
– Eae Max, já deicidiu esse sentimento? - Jay perguntou.
– Aos poucos, mas ainda não sei bem o que eu sinto pela Vic, só sei que é algo bom. - Disse.
– Já contou pra ela sobre isso ? - Siva perguntou.
– Sim, contei e ela disse que vai me ajudar a descobrir esse sentimento. - Expliquei e bebi mais um pouco da minha cerveja.
– A Vic ela é aquela garota que você olhando assim, do jeito que ela está ali dançando e se divertindo, parece que ela é um mulherão, totalmente decidida e mandona, mas ela é uma garota tão meiga, delicada e emotiva. - Jay disse.
– Verdade. - Nathan concordou.
– Pois é, mas também quando ela fica nervosa sai de perto. - Disse e todos riram
– Toda mulher quando fica nervosa dá até medo. - Siva disse.
– Mas você tá feliz com ela, dá pra ver isso. - Nathan disse.
– Sim, estou. - Disse com um sorriso bobo no rosto.
Voltei meu olhar para a pista de dança e começou a tocar outra musica que pelo jeito Vic e Lu conheciam pois elas deram um pequeno surto, apesar que eu e os meninos tambem conheciamos.

Vic's POV

Eu e Lu começamos a surtar quando começou a tocar Tonight love in you - Enrique Iglesias (coloquem para tocar), nós amamos essa música dançavamos muito essa musica na balada do Brasil.
Eu e as meninas começamos a dançar no ritmo da música. Comecei a cantar e dançar e quando olhei para os meninos eles estavam olhando para nós, Max me olhava com um olhar provocativo e com um sorriso malicioso no canto da boca, sorri e mordi o lábio olhando pra ele. Continuei a dançar, mas agora eu dançava para provocar ele. Jay não aguentou e foi até Luisa dançar com ela, na verdade praticamente acazalar no meio da pista de dança, Nathan tambem começou a dançar com a Bia, a garota roçava sua bunda na parte do Nathan, tadinho do baby. Eu e Nareesha fomos até os meninos.
Max não estava mais sentado, ele estava em pé encostado no balcão do bar, parei em sua frente, entrelacei minhas mãos na nuca dele e comecei a dançar, suas mãos seguraram firmes minha cintura ele sorria e me olhava profundamente, ele veio pra me beijar mas desviei de proposito e ele riu.
– Vai fugir de mim? - Ele perguntou falando alto no meu ouvido devido ao barulho.
– Fugir de você ? Jamais.- Disse e me virei de costas rebolando até o chão na frente dele.
Quando eu subi novamente ele me segurou firme me puxando contra o corpo dele me fazendo ter arrepios.
– Hoje você tá super afim de me provocar não é? - Ele perguntou e eu ri. - Você não vai aguentar a pressão depois. - Ele disse e riu.
Me virei de frente pra ele e o abracei.
– Eu aguento e você sabe muito bem. - Disse e apertei de leve seu membro fazendo ele dar um gemido.
Sai rebolando e voltei pra pista de dança, chamei ele com o dedinho e ele veio e começamos a dançar.

Jay's POV

Lu estava se movimentando na dança de um jeito que estava me deixando louco, ela tem esse poder me me excitar somente dançando, aliás ultitamente me sinto tão invulneravel a ela que só com o olha eu já a desejo. Isso nunca aconteceu comigo, to me sentindo um tarado, acho que a convivencia com o Max e o Tom não está me fazendo bem.
Prendi o quadril da Lu no meu corpo, sentia sua bunda roçar no meu membro que estava louco para sair pra fora da calça, ela percebeu o volume e sorriu e se virou de frente pra mim.
– Vamos embora? - Ela perguntou com um sorriso malicioso.
– tem certeza? - Perguntei surpreso com a pergunta dela.
– Sim. - Ela respondeu e beijo o meu pescoço.
– Vamos agora. - Disse pegando na mão dela e deixando a pista de dança indo direto para a saída.
Eu temtava esconder o volume da minha calça mas era impossivel, começamos a andar até um ponto de taxi ali perto. Por sorte tinha um táxi lá parado, entramos nele e Lu colocou suas pernas em cima da minha me provocando. Essa loirinha tá querendo. Ela envolveu seus dedos no meu cabelo e me puxou para um beijo lento porém quente, minhas mãos foram deslizando até a coxa dela e sem me dar conta já estava a acariciar sua intimidade, ela me olhou surpresa e tirou minha mão.
– Jay, o motorista. - Ela sussurrou.
– Esqueci. - Sussurrei. - Você me deixa louco. - Disse no ouvido dela e mordi sua orelha, ela deu uma gargalhada leve. - Vou mandar mensagem pros meninos dizendo que já estamos chegando em casa se não eles vão ficar nos procurando. - Disse e coloquei a mão no bolso.
Não senti meu celular e arregalei os olhos tateando os outros bolsos da calça.
– O que ? - Lu perguntou.
– Meu celular não tá no bolso. - Disse e ela revirou os olhos.
– Isso já era de se esperar. Pega o meu. - Ela me entregou o celular dela e então mandei a mensagem pro celular do Max.
Chegamos em casa, paguei a corrida e entramos já aos beijos e amassos, tranquei a porta e peguei minha pequena no cólo subindo as escadas.

Comente com o Facebook:

Um comentário: