domingo, 30 de dezembro de 2012

Capítulo 38 - Got you stuck on my body

" Tenho você presa ao meu corpo" 





Vic's POV

Ele saiu do quarto e começou a olhar os outros quartos e todos os cômodos da casa, quando ele foi olhar no quintal a porta estava trancada.

Ele olhou pra mim forçando a porta.
– O que foi ? - Perguntei.
– A porta ta trancada. - Ele respondeu.
– Trancada? - Perguntei e fui até a porta. - Mas como assim ? - Forcei a mesma e nada.
– Isso tá estranho, vou pegar minha chave. - Disse subindo as escadas correndo.
Entrei no quarto e fui até a onde de costume guardo a chave, mas ela não estava lá ? Comecei a revirar as gavestas e nada. Olhei por todos os lados do quarto e nada, droga. Desci e Max me olhava.
– Minha chave sumiu. - Disse.
– Vou pegar a minha. - Max disse e subiu.
Depois de alguns minutos o Max desceu.
– Minha chave sumiu tambem. - Ele disse.
– Mas como isso ta acontecendo ? - Perguntei incredula.
Logo começou a chover muito forte.
– Ótimo, agora estamos aqui em casa trancados e por fim ainda com um diluvio caindo lá fora. - Disse me jogando no sofá.
– Isso é um castigo pra mim. - Max disse se jogando no outro sofá.
– É castigo ficar trancado comigo ? - Perguntei indignada. - Olha aqui Maximillian...
– Shhh! eu não disse iso, falei que é castigo ficar trancado dentro de casa com essa chuva. - Ele me interrompeu rindo.
– Seei. - Disse.
Meu estomago começou a roncar, fui até a cozinha ver o que tinha pra comer, janta não tinha então peguei um pão integral peguei os frios na geladeira e fiz um sanduiche natural, como não sou mal educada perguntei se o Max queria.
– MAX. - Gritei na cozinha.
– Oi. - Ele respondeu e veio até o cômodo.
– Quer sanduiche ? - Perguntei .
– Quero. - Ele disse se sentando.
Fiz o sanduiche dele e comemos, depois fomos para a sala e ligamos a TV, estava trovejando e relampeando muito confesso que já estava ficando com um pouco de medo, continuamos a assistir uma novela que estava passando quando derrepente da um trovão e a luz se acaba.
– AAAAAAAAAAAH. - Gritei. - MAX, MAX, ONDE VOCÊ TÁ? - Comecei a gritar e ele não respondi. - MAX ME RESPONDE POR FAVOR. - Disse e comecei a chorar.
– Calma, to aqui. - Ele disse e se sentou do meu lado me abraçando.
– Seu puto. - Dei um tapa nele. - Porque não me respondeu ? - Disse.
– É engraçado quando você se assusta. - Ele disse rindo.
– Sem graça. - Disse.
Ele ficou abraçado comigo enquanto eu tremia de medo, eu odeio escuro, eu morro de medo. Logo depois deu outro trovão junto com relampago, gritei e sentei no cólo do Max me agarrando mais nele.
– Calma Vic. - Ele disse me abraçando mais forte.

Click aqui e deixe a musica rolar

Desencostei minha cabeça do peito do Max e comecei a sentir a respiração quente dele próximo ao meu rosto, outro relampago e a casa se iluminou pude ver que o rosto do Max estava a centimetros do meu, minha respiração começou a a se elevar depois de ver ele, senti seu rosto se aproximar ainda mais de mim, seu nariz roçou o meu lentamente eu fechei meus olhos e esperei seus lábios tocarem os meus o que não demorou muito, seus lábios tomaram os meus lentamente, abri minha boca permitindo a passagem de sua lingua que logo encostou na minha fazendo um turbilhão de sensações passar por cada parte do meu corpo. Me deixei levar pelo momento, Max foi me deitando lentamente no sofá ainda me beijando, ele ficou por cima de mim se apoiando nos cutuvelos com cuidado para não deixar seu peso todo em cima de mim, minhas mãos acariciavam sua nuca e sua cabeça desprovida de cabelo, e suas mãos começaram a acariciar meu corpo por dentro da blusa, sua mão foi subindo mais ainda e acariciou um de meus seios, eu estava apenas com uma blusa de alcinha sem sutiã, gemi ao sentir o contador, ele começou a acariciar meu bico ja enrijecido, Max estava sem camisa o que me deixa ainda mais excitado pela contato do seu peitoral nu em meu corpo, ele segurou minha mão e começou a deslisar sobre o peito dele chegando até seu membro totalmente ereto, segurei ele e Max gemeu, comeceu a acaracia-lo e ouvindo os urros roucos de Max.
– Me perdoa bebê, me perdoa por tudo que eu te disse. - Ele sussurrou no meu ouvido.
– Esqueci isso Max, eu quero você. - Sussurrei.
Ele voltou a me beijar com luxuria e desejo, suas mãos começaram a levantar minha blusa, me levantei um pouco para ajuda-lo a retira-la, ele a jogou em algum lugar daquela sala escura, ele foi descendo os beijos do meu pescoço até meus seios os sugando/mordendo/beijando. Comecei a gemer baixo ele começou fazer um caminho de beijos na minha barriga chegando até o meu shorta, ele o puxou para baixo retirando a peça e a deixando fazer compainha para a minha blusa no chão, ele começou a acariciar minha intimidade por cima da calcinha.
– Max... - Gemi falhado.
Ele tirou minha calcinha e começou a beijar a parte interna da minha coxa, ele roçava sua barba me provocando mais cainda, ele assoprou minha intimidade me fazendo urrar, logo outro trovão seguido de relampago me assustou me fazendo dar um mini pulo no sofá.
– Shh! calma, calma. - Max sussurrou com sua voz rouca.
Senti ele lamber minha intimidadee mais um gemido escapou da minha garganta, ele abriu ainda mais minhas pernas e começou a a fazer movimentos circulares em volta do meu clitóris, tentei segurar os gemidos mas era quase impossivel, ele chupou com força meu clitóris que me fez dar um grito eu já estava prestes a ter meu primeiro orgasmo, Max parou de me chupar e voltou a me beijar, resmunguei de raiva e o empurrei no sofá coloquei minhas pernas em cada lado do seu corpo e comecei a beija-lo logo depois fazendo o mesmo caminho de beijos que ele fez em mim, tirei sua calça de moletom e em seguida sua cueca, segurei seu membro e Max gemeu, fiquei de 4 no sofá e coloquei o grande membro na minha boca, fazendo Max gemer um pouco mais, fiquei por minutos dando prazer a ele.
– Vem bebê. - Max me chamou.
Me sentei em cima dele, ele ajeitou seu membro e me penetrou, suas mãos grandes seguraram firme minha cintura me ajudando a cavalgar em cima dele, fiquei naqueles movimentos por um bom tempo. na casa só se ouvia os nossos gemidos e o barulho da chuva caindo lá fora. Depois trocamos as posições, me deitei no sofá e ele se encaixou no meio das minhas pernas me penetrando novamente e dando fortes estocadas.
– Max... max... - gemia o nome dele o que fazia ele aumenta ainda mais a velocidade.
Logo depois ele me colocou de lado e continuou a me dar estocadas, ele estimulava meu citóris com sua mão me fazendo gemer mais ainda, senti que estava perto de ter um orgasmo e pedi para ele aumentar ainda mais as estocadas, logo tive meu orgasmo, depois Max se deitou no sofá e eu subi novamente em cima dele, fiquei fazendo movimentos e logo ele gozou. Fiquei deitada em cima dele enquanto ele acariciava meus cabelos e recuperava o folego.
– Vic eu preciso te dizer uma coisa. - Ele disse.
– Pode dizer. - Levantei minha cabeça para olha-lo.
– Sabe, eu menti quando disse que não sentia nada por você, eu sinto algo, eu amo ficar com você, quando estou com você eu não penso mais em nada, eu só vejo você, porém eu ainda preciso descobrir ainda esse sentimento. - Ele disse.
Meu coração quase saiu pela boca quando ele disse aquilo, ele sente algo por mim, ainda tenho chances de ter algo sério com ele.
– Eu vou te ajudar a descobrir esse sentimento. - Disse e sorri.
Ele acariciou o meu rosto e eu beijei seus lábios novamente agora um beijo calmo. Depois me deitei novamente e senti um frio na minha pele, me encolhi.
– Está com frio né ? - Ele perguntou e eu assenti. - Vamos subir. - Disse.
Me levantei e comecei a recolher nossas roupas do chão, a chuva ainda estava muito forte. Max me abraçou por trás e fomos para o meu quarto.
– Acho melhor ficarmos aqui, acho que o Jay e a Lu não voltaram para casa hoje. - Disse e ele concordou.
Assim que entramos no quarto a energia voltou, senti uma certa vergonha em estar nua na frente do Max, fui até o banheiro e me vesti, voltei pro quarto e Max fez uma cara de desaprovação por eu ter me vestido novamente. Me deitei com ele na cama e ficamos conversando e trocando caricias até eu cair no sono.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Eita haha :3 Awn to tão feliz que eles tenham se acertado <3

    ResponderExcluir