domingo, 30 de dezembro de 2012

Capítulo 36 - In your arms

" Em seus braços "





Max's POV

– O que aconteceu ? - Perguntei cauteloso.
– Eu tive um pesadelo. - ela disse soluçando ainda.

– Está tudo bem ok? Estou aqui. - Disse a abraçando mais forte.
Fiquei abraçado com ela até seu choro sessar... Ela encolheu suas pernas e as abraçou.
– Quer me contar como foi o pesadelo ? - Perguntei.
– Não, eu não quero lembrar dele. - Ela respondeu calma.
– Tudo bem. - Disse.
Continuei mais um tempo abraçado a ela, eu poderia ficar horas ali, era tão bom ter ela em meus braços, mesmo que a situação não seja das melhores mas te-la em meus braços era a melhor coisa. Logo depois ela se afastou de mim e encostou suas costas na cama.
– Por que eu estou aqui no seu quarto, na sua cama ? - Ela perguntou.
– Você acabou dormir no terceiro filme, e o seu quarto estava muito ocupado pois Lu e Jay estavam lá, e os outros quarto estambem estavam ocupados. - Expliquei e ela levantou uma sombrancelha e assentiu parecendo entender.
– Que horas são ? - Ela perguntou.
Peguei meu celular em cima do criado mudo.
– 7:56o.m - Respondi.
– Vou tomr um banho. - Ela disse e sorriu fraco pra mim.
– Vai la- Disse e sorri pra ela.
A garota saiu do quarto ainda com uma carinha não muito boa, acho que ela ainda estava tensa com o pesadelo. Continuei no quarto lendo minha revista mas logo perdi a vontade, me levantei e fui para a sala onde o Tom estava jogado assistindo a um programa de fofocas. Me joguei no outro sofá e fiquei assistindo com ele.
– Tchau meninos. - Bia passou pela sala acenando.
– Já vai ? - Perguntei.
– Já, faz tempo que eu to aqui, tenho que ir. - Ela deu um beijo em mim e no Tom e saiu.
Baby foi leva-la em casa e quando ele voltou eu não poderia perder a oportunidade de zoar ele.
– Woow então quer dizer que você está com a bola toda, ou melhor com a piroca toda. - Disse e comecei a rir, Tom tambem caiu na gargalhada.
– Por que ? - Nathan perguntou confuso.
– Eu ouvi os gemidos vindo do seu quarto hoje. Disse e comecei a rir.
– Nossa baby tente ser mais discreto quando for fazer essas coisas aqui em casa. - Jay disse se jogando no sofá.
– A gente vocês também reparam em tudo. - Nathan disse nervoso.
– Não tem como não reparar, ou melhor, ouvir né. Da próxima vez pede pra Bia gemer mais baixo. - Disse e dei um piscadinha.
– Você não pode falar nada, Vic tambem geme alto ou você pensa que eu esqueci aquele dia no apartamento? - Nathan disse cruzando os braços.
– O que tem eu ai ? - Vic perguntou descendo as escadas.
– Nada não. - Nathan cortou o assunto e Vic ficou olhando desconfiada para ele.
– Jay, cadê a Lu ? - Ela perguntou.
– Está tomando banho. - Jay respondeu e Vic subiu as escadas.



Vic's POV

Subi para o quarto e fiquei deitada na cama esperando a dona Luisa sair do banho, ela teria que me contar tudo o que aconteceu entre ela e o Jay. Fiquei deitada e as lembranças do Max veio na minha cabeça no momento em que ele me abraçou quando tive um pesadelo, eu queria tanto esquecer tudo o que ele falou pra mim e voltar a ficar com ele mesmo que não seja sério, mas só de estar nos braços dele ja vale a pena, mas infelizmente eu não consigo.
– Oxi menina tá sonhando acordada. - Lu disse saindo do banheiro com a toalha enrolada no corpo.
Me desliguei dos meus pensamentos e a encarei.
– Vaca, pode me contar tudo o que rolou entre você e o Jay. - Disse me sentando na cama.
– Ain amiga, rolou. - Ela respondeu com cara de paisagem.
– Rolou? vocês transaram ? - Perguntei pulando na cama.
– Sim, foi perfeito amiga nós fomos jantar, depois ele vendou meus olhos e me levou pra um motel o quarto estava todo decorado, a cama tinha peltalas de rosas vermelhas, foi maravilhoso. - Ela disse pulando.
– aaaah meo Deus que lindo, quero detalhes Lu. - Disse.
– Foi assim...
Lu começou a me contar tudo em detalhes, cada detalhe que ela contava eu ficava de boa aberta. Jay foi tão fofo com a minha amiga. Fico feliz por eles estarem juntos, ela sempre amou tanto ele.
– Fico feliz por vocês. - Disse sorrindo.
– Awn amiga obrigada. - Ela me abraçou.



Jay's POV


Tive a ideia de fazer o jantar, chamei Max e ele concordou. Eu e ele fomos para a cozinha começar a preparar o rango. Quando as meninas desceram começaram a elogiar o cheiro que vinha da cozinha, quando elas entraram ficaram surpresas com nós dois na beira do fogão usando avental. Eu estava preparando o arroz e o feijão enquanto o Max preparava a carne (aff).
– Nossa que cena mais sexy, vocês sem camisa e de avental aqui na cozinha. - Lu disse me abraçando por trás.
– Pra você ver né amor, hoje somos os cozinheiros. - Disse me virando e dando um selinho nela.
Vic ficou parada na porta da cozinha olhando o Max, do nada um sorriso brotou nos lábios dela. Ela parecia se lembrar de algo.
– Vic... - Chamei e nada dela me dar atenção. - Vic. - Chamei novamente e nada. - VIC. - Gritei e ela me olhou assustada.
– Foi Jay. - Ela disse e eu comecei a rir, tinha que zuar ela.
– Fica ainda olhando pra bunda do Max e não me da atenção. - Disse rindo e a garota levantou as sombrancelhas.
Max logo olhou pra ela e começou a rir.
– não baba não Vic. - Ele disse fazendo uma dancinha
– Babar no quê ? nessa bunda de pombo ? - Vic disse séria eu e Lu caimos na gargalhada
Max ficou olhando com cara de poucos amigos e Vic ficou o encarando com cara de deboche.
– Bunda de pombo ? se fosse de pombo minhas prisoners não morreriam por ela. - Max disse e deu uma piscadinha pra Vic que a deixou nervosa. - Não fica nervosa não Vic, sua bunda é linda e eu admito isso sem o menor problema.- Max a provocou novamente.
– Seu puto. - Ela cuspiu as palavras e foi pra sala.
Nós três ficamos na cozinha rindo muito.
– Max você não existe, coitada da minha amiga. - Lu disse.
– Quem manda ela me provocar ? - Max disse.
– Por mais que as vezes seja engraçado eu não aguento mais ver vocês dois brigando. - Lu disse séria.
– Eu tambem. - Concordei.
– Não posso fazer nada. - Max respondeu sério.
Lu olhou pra mim com um olhar esperto, aposto que ela acabara de ter uma ideia.


Comente com o Facebook:

Um comentário: